Notícias
 
Evolução da Internet em Portugal
 
     
 

Eduardo Melo PUBLICO.PT

Em Maio de 2002, a Internet foi usada por 1,1 milhões de pessoas a partir de casa, isto é, 74,8 por cento dos 1,5 milhões de portugueses que acederam à Web pelo menos uma vez nos últimos dois meses, segundo a Marktest.

Os dados mais recentes da empresa que mede as audiências nos meios de comunicação, apontam para que, no mês de Maio, tenha havido uma média diária de 342 mil portugueses a utilizar a Internet, o que corresponde a 19 por cento dos cibernautas existentes em Portugal. No mesmo mês, visitaram 579 milhões de páginas, ou seja, 18,7 milhões de páginas por dia.

Com estes indicadores, pode-se chegar à conclusão que cada utilizador participou em 15,5 sessões na Internet no mês em análise.

Quem navega regularmente na Internet, a partir de casa, segundo a Marktest, é maioritariamente do sexo masculino (58 por cento) e com idades compreendidas entre os 15 e os 44 anos (mais de 70 por cento). Os fanáticos da Internet concentram-se nas regiões da Grande Lisboa e Grande Porto, bem como no litoral, que constituem as regiões mais populosas do país.

A maior concentração diária de utilizadores dá-se às 22h30. A Internet começa a ter adeptos logo pela manhã, às 06h00, num movimento crescente ao longo do dia, até atingir o pico às 22h30, altura em que estão na Net perto de 70 mil pessoas. O estudo da empresa de audiências, que recorre à base de dados Bareme-Internet, refere que nos dias de fim-de-semana há mais pessoas a utilizar a Internet, a que não é alheio o facto de 40 por cento dos lares portugueses já terem computadores (1,2 milhões de lares) e, destes, 700 mil (23 por cento) ter acesso à Internet, contra alguns milhares (2,2 por cento) em 1997.

O acesso e a utilização da Net observaram um forte crescimento nos últimos cinco anos em Portugal, subindo 17,2 pontos percentuais, o equivalente a 1,3 milhões de pessoas.

No entanto, nos próximos 12 meses o ritmo dos últimos anos irá arrefecer, revela a Marktest, tendo em conta as respostas dos inquéritos. No primeiro trimestre do ano, apenas 4,9 por cento dos inquiridos pretendia ligar-se, pela primeira vez, à Net, contra 6,4 por cento no primeiro trimestre de 2001.

Por estes dados, os especialistas da Marktest estimam que a Internet cresça apenas um a dois por cento este ano.

 
     
  <voltar  
     
  17 de Outubro de 2018  

 

   
 
 Desenvolvimento por VIDAMnet Dep. de Design